terça-feira, 1 de julho de 2008

O EFEITO DOMINÓ DE UMA TRAGÉDIA !!!


"Bebê morre ao cair do 6º andar no PR"
Mãe foi presa, suspeita de ter provocado a morte da filha.Testemunhas disseram que ela ameaçou se jogar.
Uma criança de oito meses morreu ao cair do sexto andar de um prédio no Centro de Curitiba (PR), na noite desta segunda-feira (30). Com base nas informações do Corpo de Bombeiros e de testemunhas de uma escola, a polícia local suspeita que a própria mãe atirou o bebê pela janela do apartamento. A mulher, de 41 anos, está presa no 1º Distrito Policial da capital paranaense. A queda ocorreu por volta de 21h30. A menina caiu de uma altura de cerca de 20 metros e morreu na hora, segundo os bombeiros. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para análise.


Gente até quando isso vai continuar? Desde quando as crianças que não fazem mal a ninguém irão pagar pelos atos dos outros?

Ta complicado viver nesse mundo, não acham?


Abraços a todos!!!!!

2 comentários:

bonecadepano disse...

Muito horrível a notícia!!!!
Um fato desses é um daqueles que não deveriam ser divulgados para que não ocorresse o efeito dominó...
As pessoas agem por instigação, às vezes nem sempre é uma ato premeditado.
Agora, após o caso da Isabella Nardoni, com certeza, vão ocorrer vários casos desse tipo... O que é uma pena, pois os meios de comunicação publicam sem a intenção de que o fato se repita indefinidamente, apesar de eles terem consciência de que pode vir a repetir...
Mill beijos procê meu amigo, meu irmãozinho, e que sua irmâ melhore logo, viu.
Beijos

Luciene Trevizani Gonçalves disse...

No Brasil, devemos ter de 400 mil a meio milhão de crianças menores de 5 anos que são espancadas e abusadas por ano.
Quarenta mil dessas crianças ficam em estado grave e 4 mil morrem(se você calcular qual é o índice de apuração de homicídios no Brasil, dá para calcular quantos casos são investigados...)
Art. 18 do Estatuto da Criança e do Adolescente diz: "É dever de todos zelar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor."
CHEGA DE VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA